Meu nome é Elisa e sou uma brasileira linda, doce e carinhosa, ela empresta todo o carinho e paixão que carrego por dentro. Eu tenho um corpo escultural, curvas de ataque cardíaco que deixarão sua pele sem fôlego, jovem e suave. Com medo, mostrarei meu lado mais provocador e sensual. O movimento dos meus quadris o guiará ao sétimo céu … Você me segue? Evite cair nessa situação subestimando essa manifestação elementar e também instintiva do amor físico! Use essa arma poderosa para despertar uma paixão que pode parecer adormecida em seu cônjuge. O poliamor data de origens antigas, quando era comum os homens, principalmente os de níveis mais altos da sociedade, manterem relações íntimas com muitas mulheres, às vezes em rápida sucessão ou ao mesmo tempo. Freqüentemente, o homem teria um grupo de consortes que ele classificaria de acordo com sua formação, atributos físicos ou outros critérios. Ele faria amor com eles em sucessão, começando com a classificação mais baixa, deixando o consorte com a classificação mais alta para ter a situação final estimada. (Freqüentemente, apesar de ter todo esse sexo com muitas mulheres seguidas, o homem pode não ter ejaculado uma vez, de acordo com a tradição de não gastar seus valiosos fluidos energéticos.)